COLUNISTAS

Judivan Gomes

Rafael Soares

Nutricionista clínico e esportivo (CRN-16412). Pós graduado em Bases Fisiológicas do Treinamento Personalizado, Nutrição Esportiva e Medicina Avançada. Pós graduado em Nutrição Metabólica e Fisiologia no Esporte. Nutricionista de vários centros de treinamento esportivo em João Pessoa; da equipe paraibana de vôlei Univôlei; e da Federação Paraibana de Karatê Interestilos. Árbitro estadual de culturismo, musculação e fitness (CBCM/ WBPF). Consultor nutricional da empresa Mega Vitaminas. Palestrante e especialista em suplementos alimentares. Realiza acompanhamento com esportistas e atletas de diversas modalidades, além de atender adolescentes, obesos, gestantes, idosos e todos aqueles que buscam melhora na qualidade de vida por meio da nutrição. Contato: rafaelsoaresnutri@gmail.com

25 de maio de 2020 - 19:17

Print Friendly

Obesidade vs. Covid-19

Excesso de peso pode afetar a resposta imediata do sistema imunológico contra ameaças externas

O excesso de peso pode afetar a resposta imediata do sistema imunológico contra ameaças externas

Vários fatores aumentam o risco de pessoas com obesidade diante do novo coronavírus. O excesso de peso (massa corporal) tem grande relação com outras doenças metabólicas, como diabetes tipo 2 e hipertensão arterial, ambas muito frequentes entre pacientes com a forma mais grave de Covid-19.

O excesso de peso pode afetar a resposta imediata do sistema imunológico contra ameaças externas. Além disso, uma alimentação balanceada e saudável reduz os riscos de infecções ao manter o alto nível de defesa e proteção do corpo. É importante destacar que o excesso de gordura acumulada nas veias e artérias também dificulta a circulação do sangue para todo o corpo, dificulta o combate à infecção.

É preciso, portanto, atenção ao nosso estilo de vida, cuidar da alimentação, sono e prática esportiva. Com o isolamento, estamos nos mexendo menos, mais ansiosos e inseguros, com menos prazeres. Estas condições contribuem para aumentar a buscar por outros prazeres, o que muitas vezes implica em maior consumo de alimentos e de álcool e em piora da qualidade alimentar.

Com a quarentena imposta pelo Coronavírus, houve aumento na compra de alimentos ultraprocessados por terem maior validade, serem mais fáceis de estocar e oferecerem maior palatabilidade. São alimentos com alto grau de aditivos, normalmente com baixa qualidade nutricional e alta densidade energética.

Lembrando: não existe alimento milagroso que evite ou trate a Covid-19. Mas se uma pessoa se alimentar corretamente, o seu sistema imunológico estará competente para combater diversos tipos de infecções. Além de fornecer energia e bem-estar geral, uma alimentação saudável também ajuda a manter o peso corporal, combater doenças e melhorar o condicionamento físico.

Rafael Soares


Página 1 de 7512345...102030...Última »